Observatório do Setor

As exportações brasileiras do petróleo brasileiro atingiram uma média de 500 mil barris por dia (b/d) em 2020, mais de três vezes superior ao patamar de 2013, 139 mil b/d. A expectativa é de que o crescimento da produção doméstica, nos próximos anos, impulsione ainda mais as exportações. Segundo o Plano Decenal de Expansão da Energia, elaborado pela EPE, o excedente, que considera a produção menos a demanda doméstica, pode alcançar o patamar de 2,7 milhões b/d em 2030.

Em relação ao destino, a participação da China – 2º maior consumidor global – vem crescendo desde 2015 e respondeu por 58% do total no último ano. Outros países da Ásia e o Pacífico importaram 15%, seguidos por Europa (13%) e América do Norte (7%).

O Top5 indica a participação dos 5 maiores países importadores do petróleo brasileiro em cada ano, indicando o tamanho da concentração em poucos destinos. Após se manter por volta de 90% em 2018 e 2019, esse indicador recuou para 81% em 2020, com uma maior penetração no mercado asiático. Em 2020, o Top5 foi composto, em ordem, por China, EUA, Índia, Espanha e Portugal, que assumiu a 5ª colocação após o Chile cair de 3º para 6º.