Em 2019, a produção e o consumo norte-americano de gás natural seco alcançaram recordes de cerca de 960 e 880 bilhões m³, respectivamente. A produção aumentou consideravelmente na última década, impulsionada pela adoção de técnicas de fracking e perfuração horizontal no shale, tornando o país um exportador líquido desde 2017. Mais de 2/3 do consumo veio dos setores elétrico e industrial, representando 36% e 33% do total.

Pela terceira semana seguida, os estoques de petróleo bateram recorde nos EUA

Observatório do Setor
Atualizado em 30 de junho de 2020
Antes da pandemia, a expectativa da consultoria Rystad Energy era de crescimento da produção global de gás natural, de 4,06 trilhões de m³ em 2019 para 4,23 trilhões de m³ este ano. Após revisão, a estimativa atual prevê uma queda para 3,96 trilhões de m³ em 2020, atingindo 4,01 trilhões de m³ em 2021 e 4,09 trilhões de m³ em 2022.

As exportações de petróleo brasileiras corresponderam, em média, a 29% da produção nacional entre 2005-2019. Entretanto, as importações, no mesmo período, corresponderam a 16%, em termos médios. Apesar de ser considerada uma commodity, cada tipo de petróleo tem qualidades distintas e assim torna-se necessária a importação de volumes para compor um blend mais otimizado para […]

Snapshot de maio – Evolução das exportações do Rio de Janeiro

Observatório do Setor
Atualizado em 3 de maio de 2019
Desde 2001, o petróleo bruto figura como principal produto da pauta exportadora do estado do Rio de Janeiro, chegando a representar 74% do total exportado em 2010. Essa dependência do petróleo faz com que o seu preço no mercado internacional seja um importante fator no resultado da balança comercial, de modo que o movimento do […]

Evolução das exportações do Rio de Janeiro

Observatório do Setor
Atualizado em 2 de maio de 2019
Desde 2001, o petróleo bruto figura como principal produto da pauta exportadora do estado do Rio de Janeiro, chegando a representar 74% do total exportado em 2010. Essa dependência do petróleo faz com que o seu preço no mercado internacional seja um importante fator no resultado da balança comercial, de modo que o movimento do […]

Participação de petróleo e derivados no valor exportado total

Observatório do Setor
Atualizado em 10 de março de 2020
É crescente a relevância do petróleo e seus derivados para o resultado das exportações brasileiras. Mesmo ante a queda do valor exportado entre 2012 e 2016, decorrente da redução dos preços no mercado internacional, a participação desse grupo nas exportações brasileiras cresceu (curva em verde). Com a recuperação dos preços, o petróleo e seus derivados […]

Evolução do consumo aparente e da dependência externa

Observatório do Setor
Atualizado em 10 de fevereiro de 2020
A dependência energética do Brasil em termos de petróleo e derivados, medida em barris equivalentes de petróleo, mostrou grandes transformações nas últimas duas décadas. De uma posição de grande dependência por importações, o país se tornou exportador líquido.

As exportações de petróleo brasileiro corresponderam a 25% da produção nacional entre 2005-2015. No mesmo período, as importações chegaram a 19%, em média. Em junho de 2020, esses números passaram para 48% e 6%, respectivamente. Apesar de serem considerados uma mesma commodity, cada tipo de petróleo tem qualidades distintas, sendo necessário importar uma parcela para […]