Observatório do Setor

No período de 2000 a 2020, as vendas de etanol hidratado cresceram 355%, seguido pela gasolina C (105%) e pelo óleo diesel B (83%). Em 2020, as restrições de mobilidade causadas pela pandemia da Covid-19 impactaram as vendas de combustíveis em diferentes magnitudes, a depender do produto. O consumo de gasolina fechou o ano com uma queda de 6,2% em relação a 2019; o de etanol caiu 14,6%; já o de diesel se manteve estável. O consumo de combustíveis líquidos é afetado, positiva e negativamente, por diversos fatores, como o crescimento econômico e a frota de veículos, tanto por seu tamanho quanto pela eficiência de consumo.