Notícias

A OTC Brasil 2015, um dos eventos da indústria de petróleo e gás offshore mais importantes do mundo, começou na terça-feira, 27, com um excelente programa técnico. Por volta de meio-dia, a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, abriu a exposição do evento, com o presidente da OTC, Joe Fowler, o presidente do Comitê Consultivo da OTC Brasil, João Carlos de Luca, e o presidente do IBP, Jorge Camargo. É a terceira vez que o evento está acontecendo no Rio de Janeiro, no Riocentro, até a próxima quinta-feira, 29 de outubro.

Com o tema “The Atlantic: de leste a oeste – Um Oceano de Inovação”, o evento deste ano está abordando temas da indústria de petróleo e gás offshore relacionados à exploração e desenvolvimento, geologia e tecnologias subsurface, sistemas de perfuração de poços e estruturas flutuantes e submarinas avançadas de produção.

Durante esta manhã, um dos destaques da conferência foi o painel sobre “Óleo Novo em Campos Offshore Antigos”, que teve Paulo Johann, Gerente de Geofísica da Petrobras, como palestrante. Ele abordou a contribuição da sísmica para melhorar a óleo recuperado. “A Sísmica 4D é crucial para melhorar a recuperação de petróleo e está reduzindo os custos de operação”, disse.

Em um painel muito disputado sobre “O Desenvolvimento do Pré-sal”, o público estava ansioso para aprender sobre os avanços nesta importante área no Brasil. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apresentou um estudo econômico projetando o desempenho dos projetos no novo modelo de partilha de produção.

Outro destaque do primeiro dia foi o almoço-palestra “Megaprojetos na Indústria de Petróleo e Gás.” O fundador e presidente da Independent Project Analysis (IPA), Edward Merrow, abordou aspectos financeiros em projetos de alta complexidade. Segundo ele, um dos maiores desafios que as áreas de EPC e Supply Chain estão lidando com uma crise demográfica da mão de obra.

O secretário geral do IBP, Milton Costa Filho, também destacou os desafios na área de recursos humanos. “Quando o barril estava em torno de US$ 100, as empresas estavam contratando um monte de profissionais, planejando projetos e todo mundo estava empregado. Agora, nós estamos contratando uma geração jovem, por isso precisamos aprender a trabalhar com eles, com os Millennials”.

Nos próximos dias, entre os palestrantes confirmados estão a diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes; a Gerente Executiva de Libra, Anelise Lara, também da Petrobras, e o vice-presidente para Alianças Estratégicas de E&P da Pemex, Luis Macias Chapa.

Realizada a cada dois anos, a OTC Brasil apresenta um programa técnico robusto com 39 sessões técnicas, 12 painéis e quatro almoços temáticos. Mais de 220 trabalhos selecionados por especialistas da indústria serão apresentados, cobrindo tópicos em geociências, sistemas de perfuração, processamento submarino e integridade de ativos, entre outros. Este primeiro evento está ocorrendo no Riocentro, e terá a participação executivos e especialistas de E&P da indústria de 24 países. A exposição terá a participação de 160 empresas e organizações, de 16 países.

Fique sabendo das últimas notícias pelo canal da OTC no twitter @OTCHouston
Baixe as fotos oficiais do evento aqui.