Observatório do Setor

Entre 1995 e 2018, a participação do petróleo e gás natural na produção primária de energia avançou de 37% para 57%, tendo o gás natural sozinho dobrado sua participação. Por outro lado, houve redução 39% para 24% da participação da produção de fontes como biomassa (lenha e produtos da cana) no mesmo período. A fonte “outras”, que inclui eólica e solar, além de outras renováveis e não renováveis, vem crescendo consistentemente ao longo dos anos, mas representa ainda 7% da produção primária no país.