Observatório do Setor

A atividade onshore no Brasil, se comparada a outros países latino-americanos, encontra-se em patamar reduzido. Após o pico em 2012, o índice que compara média anual de sondas onshore por 100mil km² chegou a alcançar 0,47 sondas a cada 100mil km² caiu para 0,04 em 2017 (contra 0,25 do México e 4,93 da Venezuela no mesmo ano), refletindo a desaceleração do setor nos anos recentes e o percentual reduzido de áreas onshore arrematadas nos leilões.