pixel
          
  
BUSCA:     
pixel
pixel
  Sobre o IBP
  Atividades Técnicas
  Atividades Setoriais
  Abastecimento e Petroquimica
  Normalização
  Certificação
  Economia e Política Energética
  Tecnologia
  Responsabilidade Social
  Meio Ambiente
  Exploração & Produção
  Eventos
  Cursos
  Biblioteca
  Informações e Estatísticas
  Loja IBP
pixel
 Cursos
Sobre a Gerência de Cursos | Cursos de Extensão | Calendário | Cursos online | Cursos In Company | 
Parcerias e Convênios | Como se inscrever
pixel
pixel
  Calendário    
pixel
pixel

CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS (CLP) APLICADOS EM SEGURANÇA (SIS) E CONTROLE (CAP)

 

OBJETIVOS

 

 

Fornecer uma visão geral introdutória sobre os controladores programáveis. Entender os benefícios, e as limitações e restrições da aplicação dos CLPs em ambientes industriais e em automação predial. Saber especificar, comprar, projetar, programar, instalar e manter em operação os CLPs modernos.

 

PÚBLICO-ALVO

 

 

Destina-se a técnicos e engenheiros elétricos e de instrumentação, de segurança e de processos, integradores e gerentes de projetos e de operação e implantação de sistemas em plantas industriais, bem como nos edifícios inteligentes, preparando-os para ter uma visão geral e o entendimento dos dados técnicos encontrados em literatura e na documentação típica nas aplicações de CLPs. Não é um curso de programação.

 

PROGRAMA TÉCNICO

 

 

INTRODUÇÃO

 

. A Instrumentação Eletrônica Digital Moderna - Conceitos Lógicos

. O Controlador Lógico Programável para Controle

. O Controlador Lógico Programável específico de Segurança

. Evolução Histórica, Características Básicas e Princípio de funcionamento

. Aplicações

. Variáveis Discretas e Analógicas

. Funções do CLP

. Características típicas e limitações

. As Normas Aplicáveis

 

O HARDWARE

 

. A Unidade Central de Processamento - Entradas e Saídas Discretas,     analógicas e especiais. E/S inteligentes. Controle P-I-D em CLPs

. Circuitos de interface de E/S, Componentes Típicos

. Arquiteturas de Redundância mais comuns para aumento de Segurança e de Continuidade Operacional

. Unidades Auxiliares: Comunicações; Unidades de Programação; As Interfaces Homem-máquina

. A Especificação do CLP e os erros mais comuns.

 

AS APLICAÇÕES EM SIS (SISTEMAS INSTRUMENTADOS DE SEGURANÇA)

 

. Controle de Processo e Segurança do Processo

  - Segregação entre Sistema de Controle e de Segurança

  - Filosofia do projeto de Segurança

. Conceito de risco

  - Avaliação de Riscos Industriais

  - A Experiência advinda dos Acidentes

  - Piper Alpha

  - Tchernobil

  - Bophal

  - Three Mile Island e outros

. Determinação do Nível de Integridade do Sistema de Segurança (SIL)

  - Determinação aritmética

  - Determinação classificatória

. Outras Técnicas para redução/avaliação do SIL

  - LOPA (Layer of Protection Analysis)

  - ALARP (As Low As Reasonably Practical)

. Normas de Referência

  - ANSI / ISA S-84

  - IEC 61508

  - IEC 61511

  - Petrobras N-2595 e possíveis desdobramentos

. Divergências e discussões sobre critérios de projeto

  - A Experiência adquirida em acidentes

. Conceitos básicos

  - Alarmes

  - Intertravamento

  - Ativo

  - Passivo

  - Desligamento de Emergência (Shutdown)

. Projeto Conceitual de um Sistema Instrumentado de Segurança (SIS)

  - Sistemas Tolerantes a Falhas

  - Avaliação de Riscos Industriais

  - Riscos de Falhas de Harware e de Software

  - Falhas Seguras e Inseguras

  - Falhas Visíveis e Falhas Ocultas

  - Confiabilidade de Software

  - Falha total, falha parcial, Degradação gradual (Graceful  Degradation)

  - Falhas com Causa Comum

  - MTBF, MTTR, Disponibilidade

  - O modelo de segurança em camadas independentes (tipo cebola)

. Tecnologias Disponíveis para Intertravamentos e Segurança

  - Reles, Sistemas Pneumáticos e Hidráulicos

  - Sistemas em Estado Sólido, e Falha Segura em Estado Sólido

  - PLCs e Sistemas de Redundância Tripla Modular ( TMR )

. Certificação do CLP de segurança e avaliação do SIL da função de segurança - As TÜVs.

. Escolha do Hardware

  - Disponibilidade, Confiabilidade, Redundância de Componentes,

  - Redundância de Sistemas

  - Dispositivos de Campo e seus modos de falha

. Normas Internacionais

  - IEC, ISA, DIN, PB N-2595

. Testes iniciais e periódicos dos SIS

  - A Importância dos Testes

  - Intervalo entre testes.

  - Os testes de Elementos Finais, incluindo o Acionamento Parcial

 

O SOFTWARE

 

O Sistema Operacional. Linguagens de Programação: Ladder; Instruções Booleanas; Lista de instruções; Diagramas de Bloco; Tambor Rotativo; Diagrama Lógico; Matriz de Causa e Efeito; Grafcet; SFC; Norma IEC 61131. Tópicos Especiais: O conceito de Soft CLP; Diagnósticos; e falhas de interpretação; Confiabilidade; Redundâncias. Soft CLP, CLPs Genéricos e Clones.

 

AS REDES DE COMUNICAÇÃO

 

. Redes a nível de Bit, Byte, e Registros

. Redes Proprietárias e Normalisadas (abertas)

. Profibus, Profisafe, Fieldbus Foundation

. Comunicação entre CLPs, com SDCDs/SCADAs e computadores

 

A DOCUMENTAÇÃO, A ESPECIFICAÇÃO E O PROJETO

 

Projeto; Instalação e Start-up; Manutenção; Aplicações.

Especificação e Seleção de Controladores Programáveis.

Dimensionamento: Memória; Entradas e Saídas.

Arquitetura dos Sistemas: Arquiteturas visando aumento da Disponibilidade; Arquiteturas visando aumento de Segurança.

Modos de Falha (Segura e Perigosa).

Redundâncias.

Falha Segura.

Sistemas com Degradação Gradual.

Aplicações em Segurança. Projeto e Implantação de Sistemas de CLPs.

Cuidados com a Alimentação, Interferências,Transitórios e Aterramento.

 

ESTUDOS DE CASOS

 

INSTRUTOR

 

 

Vitor Schmidt Finkel - FINKEL ENGENHARIA

 

INFORMAÇÕES GERAIS

 

 

COORDENAÇÃO

 

 

Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis

Comissão de Instrumentação e Automação

 

LOCAL DE REALIZAÇÃO

 

 

A definir

 

DURAÇÃO/HORÁRIO

 

 

03 (três) dias, a serem definidos, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.

 

NÍVEL

 

 

O curso será dirigido para profissionais de nível superior ou técnico.

 

CERTIFICADO DE FREQUENCIA

 

 

O participante que obtiver a frequência mínima exigida receberá um certificado.

Prazo de entrega em até 30 dias úteis após o término do curso.

 

MATERIAL DIDÁTICO

 

 

Todo material didático referente aos assuntos abordados será fornecido aos participantes.

 

INSCRIÇÃO

 

 

Através do site www.ibp.org.br/loja

 

ATENÇÃO:

 

A inscrição só poderá ser cancelada até no máximo 5 (cinco) dias úteis antes do início do curso e só será devolvido o valor equivalente a 90% (noventa por cento) do valor pago.

 

O IBP se reserva no direito de alterar data e/ou local de realização do curso, até 14 (quatroze) dias de antecedência.

 

Mais informações pelo telefone: (21) 2112-9033 / (21) 2112-9027 ou por e-mail: cursos@ibp.org.br

 

TAXA DE INSCRIÇÃO

 

 

Pagamento

Valor

Associado do IBP

R$

Não Associado do IBP

R$

 

IMPORTANTE: O boleto será emitido com vencimento para 7 dias após a data de emissão.

Inclui:
Coffee break, material didático e certificado de frequência.

 

Nota: O IBP é isento da retenção de IR.

 

FORMA DE PAGAMENTO

 

 

A inscrição poderá ser paga através de boleto bancário, fatura ou cartão de crédito Visa ou American Express (sem parcelamento), somente através do site.

 

A nota fiscal somente será emitida após a confirmação de realização do curso.

 

NÚMERO DE VAGAS

 

 

Limitado. As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de recebimento das inscrições.

 

Observação: O curso só será confirmado mediante quorum mínimo.

 

Gerência de Cursos

Imagem para contabilização de acessos a páginas
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
pixel
© Todos os direitos reservados ao IBP - Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis
pixel